Procon notifica a T4F sobre ingressos esgotados em minutos para shows da Taylor Swift

Taylor Swift, que não vem ao Brasil desde 2012, passará pelo país com cinco shows em novembro no Rio de Janeiro e em São Paulo

Equipe InfoMoney

Publicidade

O Procon-SP notificou a Time For Fun (SHOW3), dona da plataforma Tickets For Fun, empresa organizadora dos shows da cantora Taylor Swift no Brasil, pela venda de ingressos em minutos e ofertas em sites não oficiais.

Eram inicialmente três shows, mas duas datas extras foram anunciadas diante da alta demanda pela artista: a pré-venda na sexta (9) teve ingressos esgotados em minutos, o que se repetiu na venda geral na segunda (12), que teve mais de dois milhões de acessos no site da Tickets For Fun.

Taylor Swift, que não vem ao Brasil desde 2012, passará pelo país com cinco shows em novembro no Rio de Janeiro e em São Paulo.

Masterclass Gratuita

Rota Liberdade Financeira

Aprenda a investir e construa um patrimônio do zero com o treinamento exclusivo do InfoMoney

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Diante da situação, o Procon-SP pede explicações à T4F, conforme as reclamações de consumidores, sobre o fato de os ingressos terem se esgotado tão rapidamente, mas, continuarem sendo anunciados e vendidos em sites não-oficiais a preços muito maiores — chegando a R$ 6 mil em sites paralelos.

“É essencial que os consumidores registrem suas reclamações em nosso site porque elas geram as notificações para que as empresas expliquem seus procedimentos e ainda ajudam os órgãos de defesa do consumidor, como o Procon-SP, a analisar e estudar formas de melhorar as relações de consumo, além, claro, do apoio na mediação de conflitos”, explica Rodrigo Tritapepe, diretor de Atendimento e Orientação do Procon-SP.

A partir da notificação, a T4F tem até esta quinta (15) para apresentar suas explicações e, nos casos pertinentes, adotar medidas que solucionem os problemas apontados, de acordo com as regras do Código de Defesa do Consumidor. O InfoMoney entrou em contato com a T4F, mas não obteve retorno até a publicação da matéria.

Continua depois da publicidade

“Tal procedimento faz parte do processo para uma eventual realização de ações fiscalizatórias, quando devidas e para melhor orientar os consumidores em eventuais outras medidas”, explica o Procon-SP em nota.

Tópicos relacionados