Maior parte dos brasileiros acredita em melhora nas finanças nos próximos meses

De acordo com pesquisa, com índice de 63%, Brasil é o mais otimista entre países em desenvolvimento

SÃO PAULO – A maior parte dos brasileiros (63%) acredita em melhora nas finanças nos próximos seis meses.

O percentual, segundo revela pesquisa realizada pelo Credit Suisse Research Institute, é o maior entre os países em desenvolvimento, que inclui os países do Bric (além do Brasil, Rússia, Índia e China) e Egito, Indonésia e Arábia Saudita.

Na China, que aparece em segundo lugar, o percentual de otimismo é de 45%. Em seguida, estão Índia, Arábia Saudita e Indonésia, cujos percentuais apurados foram de 43%, 35% e 33%, respectivamente.

Rússia e Egito foram os países que apresentaram os menores percentuais de otimismo, quando o assunto é a melhora das finanças, de apenas 27% e 12%, respectivamente.

Renda real
No geral, o crescimento da renda tende a ser positivo no Brasil nos próximos 12 meses, em todas as faixas de renda.

Para a população da base da pirâmide, a estimativa é de 5%, enquanto que, para a população de renda mais elevada, o crescimento esperado é um pouco maior do que 12%, sendo que o otimismo revela a maior disposição do brasileiro para gastos extras.

A este respeito, contudo, a pesquisa diz que a maior proporção para gastos extras revela o fato de o brasileiro não ter o hábito de poupar. Por aqui, a proporção da renda destinada à poupança, por exemplo, é de 10%, enquanto que na China este percentual sobe para 31%.

A tabela abaixo mostra o percentual da renda destinado à poupança, nos países pesquisados:

Renda destinada à poupança
PaísPercentual
China31%
Arábia Saudita21%
Índia17%
Rússia13%
Indonésia12%
Brasil10%
Egito7%