Magalu surfa na onda do calor e triplica vendas de ar-condicionado no esquenta da Black Friday

Consumidor tem procurado por itens que aliviam a sensação do calor acima dos 40ºC

Giovanna Sutto

(Shutterstock)

Publicidade

No rastro do calorão que atinge o país, o varejo tem apostado em promoções de produtos para ajudar o brasileiro a se refrescar em diferentes momentos do dia. A cesta contém aparelhos de ventilador e ar-condicionado, que despontam nas buscas realizadas entre os consumidores no esquenta da Black Friday, período anterior à realização do evento promocional desta sexta-feira (24).

Na Magazine Luiza, as compras de aparelhos de ar-condicionado, de 1º a 20 de novembro, triplicaram na comparação com o mesmo período do ano passado, de cerca de 13 mil unidades para quase 40 mil unidades neste ano. Também já foram vendidos cerca 200 mil ventiladores no mesmo período, número quatro vezes maior em relação a 2022, quando cerca de 53 mil itens foram vendidos.

Foram mais 1,3 milhão de buscas na plataforma do Magalu por esses produtos no período. E não é para menos: os termômetros têm marcado entre 37ºC e 40ºC em São Paulo, e no Rio de Janeiro, acima dos 40º C, com a sensação térmica chegando a 58,5ºC.

Masterclass Gratuita

Rota Liberdade Financeira

Aprenda a investir e construa um patrimônio do zero com o treinamento exclusivo do InfoMoney

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Segundo a empresa, os itens foram os mais procurados no e-commerce no período analisado.

Seca no Norte

Não só o Magalu, mas todo o varejo tem enfrentado um problema também decorrente das mudanças climáticas: a seca histórica nos rios da região Norte, que abriga a Zona Franca de Manaus — importante polo industrial que conta com logística majoritariamente fluvial.

Com o baixo nível da água, o transporte de produtos e matérias-primas tem sido comprometido, já que é preciso buscar alternativas em rodovias ou rotas aéreas. Por lá, são produzidos, entre outros produtos, justamente o ar-condicionado.

Continua depois da publicidade

No caso da Magalu, a empresa diz que se planejou para antecipar seu estoque de produtos que dependem da região, com o objetivo de evitar rupturas de estoque e promete não ter problemas para atender a demanda de clientes nesta Black Friday.

Dentro de uma série do IM Business, a Magalu conta as estratégias logísticas adotadas para administrar a alta demanda.

Leia também

Giovanna Sutto

Repórter de Finanças do InfoMoney. Escreve matérias finanças pessoais, meios de pagamentos, carreira e economia. Formada pela Cásper Líbero com pós-graduação pelo Ibmec.