Preços dos alimentos

Cenoura fica 22% mais barata na Ceagesp em abril; preço dos legumes cai 8%

Índice de preços da Ceagesp recuou 3,96% no mês passado e deve continuar em queda em maio

Por  Estadão Conteúdo -

O índice de preços da Ceagesp recuou 3,96% em abril na comparação com março, puxado principalmente pelo setor de legumes (-7,94%) e quedas expressivas de mais de 20% do preço do pepino caipira, da cenoura, do pimentão verde, da ervilha torta e do pepino comum. O preço setor de frutas recuou 5,99%, mas o de verduras subiu 12,91%.

Em março, a cenoura causou dor de cabeça aos consumidores ao atingir alta de até 166,17% em seu preço, segundo dados compilados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

A Ceagesp (Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo) disse que, “em um contexto geral, observa-se recuperação ou restabelecimento na oferta dos produtos devido à melhora nas condições climáticas” e que a expectativa para maio é de que o índice continue em queda devido à estabilização das condições climáticas, à retomada da oferta dos produtos e à estagnação da procura.

Leia também:

Entre os legumes, as principais quedas foram do pepino comum (-24,23%), da ervilha torta (-24,23%), do pimentão verde (-23,99%), da cenoura (-21,85%) e do pepino caipira (-21,32%). Já as principais altas foram da abóbora moranga (22,25%), do quiabo liso (21,78%), da abobrinha brasileira (11,95%), do pimentão vermelho (6,60%), do pepino japonês (6,31%) e do pimentão amarelo (6,22%).

O setor de frutas apresentou uma redução de preços de 5,99%, com a queda puxada por: mamão formosa (-38,38%), melancia (-38,00%), maracujá doce (-27,05%), melão amarelo (-22,16%) e mamão havaí (-18,37%). Já as principais altas foram da goiaba vermelha (17,94%), da uva itália (15,41%), do abacate fortuna (13,61%), da uva benitaka (12,43%), da uva rubi (10,78%) e do morango (9,82%).

O preço do setor de verduras subiu 12,91%, puxado pelas altas de coentro (49,80%), rabanete (36,93%), alface americana (30,26%), espinafre (28,05%) e couve manteiga (24,02%). As principais reduções foram do repolho liso (-8,32%), da couve-flor (-5,58%), da acelga (-4,25%), da cenoura com folha (-3,89%) e do brócolis ninja (-1,05%).

O do setor diversos subiu 8,18%, com as principais altas sendo a batata asterix (26,73%), o coco seco (23,59%), a batata lavada (17,09%), a cebola nacional (15,17%) e os ovos brancos (3,87%). As principais reduções foram nos preços do amendoim com casca (-1,96%), do alho estrangeiro (-1,75%) e do alho (-0,19%).

O preço do setor de pescados caiu 4,04%, com as quedas mais relevantes sendo o da pescada-goete (-21,25%), da sardinha fresca (-19,66%), do espada (-14,44%), da tainha (-14,14%) e do salmão (-13,74%). As principais altas foram nos preços da pescada tortinha (40,62%), da cavalinha (35,92%), da curimbatá (18,90%), do namorado (12,07%) e do cascote (11,03%).

9 formas de transformar o seu Imposto de Renda em dinheiro: um eBook gratuito te mostra como – acesse aqui!

Compartilhe