Brasil x Jamaica: veja como assistir a jogo decisivo da seleção feminina na 1ª fase

Jogo acontece às 7h e a vitória é obrigatória para as brasileiras permanecerem na competição

Maria Luiza Dourado

Jogadora Marta, em partida pela seleção brasileira (Thais Magalhães/CBF)

Publicidade

O terceiro e último jogo da 1ª fase da Seleção Brasileira Feminina na Copa do Mundo de 2023 acontecerá nesta quarta-feira (2), às 7h, pelo horário de Brasília. O confronto será contra a Jamaica, e a vitória é crucial para a permanência da seleção brasileira na competição.

A partida será transmitida em canal aberto pela TV Globo e no SportTV (canal fechado). No online, o canal do streamer Casimiro Miguel no YouTube, a CazéTV, fará a transmissão e deixará o vídeo da partida salvo para quem quiser assistir depois.

O Brasil integra o grupo F, junto a Panamá, França e Jamaica. Na primeira fase da competição, as 32 seleções participantes se dividem em oito grupos e se enfrentam internamente, buscando marcar o maior número de pontos. As duas primeiras classificadas de cada grupo avançam para as oitavas de final, fase eliminatória composta por oito confrontos únicos.

Masterclass Gratuita

Rota Liberdade Financeira

Aprenda a investir e construa um patrimônio do zero com o treinamento exclusivo do InfoMoney

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Após a derrota por 2×1 contra a França no último sábado, a seleção brasileira, agora em terceiro lugar no grupo F, precisa da vitória sobre a Jamaica para se classificar para as fases eliminatórias do torneio.

A atacante Marta afirmou que a seleção vai entrar em campo para lutar pela vaga para as oitavas de final da competição. “Temos que fazer acontecer dentro de campo, para que possamos nos sentir confortáveis nessa situação. Antes de a bola rolar, é tudo igual. Quando rolar, temos que mostrar o nosso futebol. Isso vai depender do nosso desempenho. Até então, não tem nada definido”, declarou a Rainha em entrevista coletiva na terça (1º).

Com a necessidade de vencer, Marta prevê, porém, um jogo nervoso: “O jogo será nervoso, pois é um jogo de mata-mata. Para nós, começou [o mata-mata] antes do previsto. Temos uma equipe qualificada, mas são jogos de grandes competições. Estamos jogando uma Copa do Mundo, temos que estar preparadas para tudo. Para nós que já vivemos esse momento, temos que estar preparadas. Como a [técnica] Pia [Sundhage] falou, [hoje] é um jogo decisivo, e não queremos voltar para casa cedo. Queremos continuar na competição”.

Continua depois da publicidade

(Com informações da Agência Brasil)

Maria Luiza Dourado

Repórter de Finanças do InfoMoney. É formada pela Cásper Líbero e possui especialização em Economia pela Fipe - Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas.