Apagão deixa Higienópolis e bairros do centro de SP sem luz nesta segunda-feira (18)

Santa Casa, importante hospital público da região, foi afetado e teve de remarcar procedimentos e exames

Gilmara Santos

Vela acesa em casa sem energia elétrica
Vela acesa em casa sem energia elétrica

Publicidade

Bairros da região central da capital paulista enfrentam falta de energia elétrica nesta segunda-feira (18). Há relatos de apagão nas regiões de Higienópolis, Consolação, Santa Cecília, Bela Vista e Vila Buarque.

O Hospital Central da Santa Casa também foi afetado e teve de remarcar procedimentos e exames devido à falta de luz. O hospital está sendo “alimentado” por geradores nas áreas de internação e emergências”, informou a Santa Casa.

Segundo a Enel, responsável pelo serviço de distribuição de energia na cidade de São Paulo e região metropolitana, o apagão na região central foi ocasionada por uma ocorrência na rede subterrânea que atende Higienópolis.

Continua depois da publicidade

“Equipes da distribuidora estão trabalhando para identificar a causa e realizar os reparos. A Enel acrescenta que está mobilizando geradores para abastecer um hospital e outros clientes prioritários da região.”

Esta foi a terceira ocorrência de falta de luz em São Paulo nos últimos quatro dias, período em que a cidade vem enfrentando uma onda de calor extremo.

Na última sexta-feira (15), o Aeroporto de Congonhas ficou sem energia e precisou suspender as operações de pouso e de decolagem por mais de uma hora. Na ocasião, a Enel informou que uma ocorrência na rede elétrica que abastece o aeroporto causou a interrupção no fornecimento de energia a uma torre de controle do terminal. A concessionária disse que fez manobras na rede e atuou para restabelecer o serviço e que as causas da falha serão apuradas.

Continua depois da publicidade

No sábado (17), comerciantes da Rua 25 de Março reclamaram de um apagão na região central.

Queixa dos consumidores

Nas redes sociais, usuários fizeram relatos sobre a falta de luz nesta segunda.

“Mais um apagão deixa bairros de São Paulo sem energia nesta segunda. Já virou rotina. Desta vez a Enel não poderá colocar a culpa na chuva. Quem vai pagar os prejuízos dos empreendedores? Vou apresentar mais uma cobrança a Agência Nacional de Energia Elétrica”, escreveu um consumidor.

Continua depois da publicidade

Outro listou os problemas recentes do serviço. “A Enel só prejudica o povo de São Paulo! Sexta-feira faltou energia no aeroporto de Congonhas. Sábado faltou na 25 de março, a principal rua comercial de SP. Hoje [nesta segunda] no centro tá falando energia. Inclusive nos hospitais!”

Desde 2023, a cidade de São Paulo enfrenta uma série de apagões. O mais grave deles aconteceu no início de novembro. Depois de uma forte tempestade com ventos de mais de 100 km/h, diversas regiões ficaram sem luz e, em alguns casos, o abastecimento levou mais de 110 horas para ser restabelcido. Somente no primeiro dia de queda da luz, estimou-se, na época, que pelo menos 2,1 milhões de pessoas foram afetadas.

Devido a este apagão, em fevereiro, a Enel foi multada em R$ 165,8 milhões pela Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica).

Continua depois da publicidade

No começoa deste mês, a Secretaria Nacional do Consumidor, vinculada ao Ministério da Justiça e Segurança Pública, instaurou um processo administrativo contra a Enel, por causa do apagão ocorrido em novembro de 2023.

(Com informações da Agência Brasil)

Gilmara Santos

Jornalista especializada em economia e negócios. Foi editora de legislação da Gazeta Mercantil e de Economia do Diário do Grande ABC