Chocolate contaminado

Anvisa manda empresa recolher chocolates Kinder no Brasil por suspeita de salmonela

Agência publicou resolução após a Ferrero avisá-la que outras empresas importadoras trouxeram lotes fabricados na Bélgica para o país

Por  Equipe InfoMoney -

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) determinou que a empresa BerCom Produtos Alimentícios Eireli recolha todos os lotes de 11 produtos Kinder que importou para o Brasil por suspeita de contaminação por salmonela.

A medida está em vigor desde quinta-feira (28), e a agência diz que a resolução nº 1344 de 2022 foi publicada após ser constatado que a BerCom também importou chocolates Kinder produzidos na fábrica da Bélgica, pivô de casos de salmonela causada por chocolates Kinder no Reino Unido.

“Todos os chocolates da marca Kinder fabricados na Bélgica pela Ferrero Ardennes SA estão proibidos para comercialização, distribuição, importação e uso no Brasil”, afirma a Anvisa em nota. “Os produtos dessa fábrica foram alvo de alerta internacional a partir da comunicação de um surto de Salmonella typhimurium em chocolates da marca”.

A Ferrero no Brasil já havia informado que não importa produtos desta linha ao país e protocolou o pedido voluntário junto à Anvisa, após constatar que outras empresas importadoras trouxeram lotes fabricados na Bélgica para o país de forma independente.

“Novas determinações de recolhimento poderão ser publicadas caso sejam identificadas outras empresas que tenham trazido os produtos para o Brasil”, afirmou a agência em nota.

Outro lado

A Ferrero do Brasil informou, por meio de nota, que comunicou às autoridades sua decisão de proceder a um recall voluntário e preventivo de qualquer versão do produto Kinder Schoko-bons, fabricado na Bélgica.

“Apesar de a companhia não importar nem comercializar este produto no país, tomamos conhecimento de que empresas terceiras, com as quais não mantemos relações comerciais, o importaram de forma independente e, assim, podem apresentar potencial contaminação por Salmonela”.

Segundo a companhia, a maioria das resoluções da Anvisa dão ciência apenas da proibição de comercialização, importação e distribuição por parte de importadoras independentes ou qualquer outro agente econômico dos produtos que são objeto de recall no exterior, todos fabricados na Bélgica.

Já a resolução nº 1.321, em particular, formaliza o recolhimento voluntário e preventivo apresentado espontaneamente pela Ferrero do Brasil dos produtos belgas Kinder Schoko-bons.

Caso algum consumidor tenha adquirido o produto, a orientação da empresa é não consumi-lo. O passo seguinte é entrar em contato com o SAC (Serviço de Atendimento ao Consumidor), pelo telefone 0800 701 6595 (que funciona todos os dias da semana das 9h às 19h), ou pelo e-mail sacbrasil@ferrero.com, para solicitar troca ou reembolso.

9 formas de transformar o seu Imposto de Renda em dinheiro: um eBook gratuito te mostra como – acesse aqui!

LEIA MAIS

Compartilhe