Reunião na próxima semana

Anatel analisa prazo adicional de 2 meses para 5G rodar nas capitais

Possibilidade de extensão do prazo já estava prevista em edital

Por  Estadão Conteúdo -

O conselho da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) prevê analisar, na próxima quinta-feira (2), o pedido de prazo adicional de 60 dias para as operadoras começarem a rodar a tecnologia 5G nas capitais.

A proposta foi aprovada no último dia 11 pelo Grupo de Acompanhamento das Obrigações da Faixa de 3,5 GHz, o Gaispi.

Pela regra original do leilão, o 5G deveria estar disponível nas capitais até 31 de julho. Agora, no entanto, as operadoras não serão penalizadas caso a implementação se dê até 29 de agosto — e até 29 de setembro, a tecnologia precisa estar operante. A possibilidade de extensão do prazo foi prevista no edital.

O problema central está no fornecimento de aparelhos que serão usados para impedir a interferência no sinal do 5G, em razão da estimativa de que nem todos os equipamentos necessários chegariam até o fim de junho.

5G nos aeroportos

A Anatel também publicou, recentemente, consulta pública sobre os requisitos que deverão ser observados pelas operadoras na instalação de estações para operar a tecnologia 5G, na subfaixa de 3,3 GHz e 3,7 GHz, em áreas próximas de determinados aeroportos.

A agência diz que a medida será empregada em caráter de “precaução”, pois os estudos que realizou não revelaram riscos de interferência entre o uso típico de redes celulares na faixa de 3,5 GHz (adotada pelo Brasil para o 5G) e os equipamentos de radionavegação aeronáutica. A consulta ficará aberta para receber contribuições até 22 de junho.

9 formas de transformar o seu Imposto de Renda em dinheiro: um eBook gratuito te mostra como – acesse aqui!

LEIA MAIS
Compartilhe