Votação do salário mínimo não preocupa base aliada e deve ser tranquila

Para Sarney, senadores deverão votar favoravelmente ao projeto do Executivo, que fixa o salário mínimo em R$ 545

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A votação do salário mínimo não preocupa a base aliada e deve ocorrer de forma tranquila, segundo prevê o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP).

De acordo com ele, conforme publicado pela Agência Brasil, os senadores deverão votar favoravelmente ao projeto do Executivo, que fixa o salário mínimo em R$ 545.

Regra
No que diz respeito à regra que estabelece a correção anual, acordada ainda no governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva com as centrais sindicais, Sarney diz que as duas maiores bancadas, PMDB e PT, já acordaram em manter o projeto do governo.

Aprenda a investir na bolsa

Até mesmo parlamentares ligados às centrais sindicais e que têm como bandeira a melhoria do salário não acreditam em mudanças de valores. “Não há risco para o governo de perder essa votação no Senado”, disse Paulo Paim (PT-RS).

Já na Câmara dos Deputados, nesta terça, uma comissão especial debaterá o salário mínimo, antes que ele seja votado no Plenário. A reunião deve contar com a presença do ministro da Fazenda, Guido Mantega, e de representantes das centrais sindicais e dos parlamentares.