MELHORES DA BOLSA 2020 AO VIVO CEO da LOG: "O e-commerce vai ficar mais maduro no país e o nosso negócio tende a se beneficiar disso"

CEO da LOG: "O e-commerce vai ficar mais maduro no país e o nosso negócio tende a se beneficiar disso"

Empresa que discriminar mulheres em relação a salário poderá ser multada

Punição está prevista em projeto aprovado na quarta-feira pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A empresa que pagar salários menores às mulheres em relação aos homens ocupantes da mesma função poderá ser multada.

Isso porque, segundo publicado pela Agência Câmara, a Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara dos Deputados aprovou, na última quarta-feira (26), o Projeto de Lei 6393/09, que prevê a punição.

A medida, que já havia sido aprovada pela Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público, a não ser que haja recurso para votação no Plenário da Câmara, segue agora para análise do Senado.

Aprenda a investir na bolsa

Multa
A proposta, de autoria do deputado Marçal Filho (PMDB-MS), estabelece que a multa será correspondente a cinco vezes a diferença salarial verificada em todo o período do contrato.

De acordo com relator do projeto, deputado Gabriel Chalita (PMDB-SP), a Constituição proíbe diferença de salários por motivo de sexo, já que todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza.