Em mercados

Colômbia faz anúncio histórico: "as Farc deixam de existir hoje"

"A guerrilha mais poderosa e mais antiga, deixa de existir", confirmou o presidente Juan Manuel Santos

SÃO PAULO - As Farc começaram a entregar as últimas armas que tinham no início desta semana e, segundo o presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, a guerrilha entrega 100% de seu armamento nesta sexta-feira (23). "A guerrilha mais poderosa e mais antiga, deixa de existir", confirmou em um anúncio histórico.

Santos fez o comunicado durante seu discurso em um fórum econômico dedicado a atrair investidores franceses à Colômbia e que contou também com a participação do ministro de Economia francesa, Bruno Le Maire.

“Muitos investidores não iam à Colômbia porque era um país com um conflito armado interno”, assumiu o presidente colombiano. "O custo da guerra foi enorme. Houve oito milhões de vítimas tiradas das suas terras que entraram na armadilha da pobreza extrema. A produtividade destas pessoas caiu entre 50% e 80%", disse.

Vencedor do prêmio Nobel da Paz de 2016, que busca promover seu país para o período pós-conflito, Santos convidou os empresários franceses a investir na Colômbia, garantindo que seu país se tornará um dos países mais promissores da América Latina.

Desde terça-feira, a guerrilha marxista entregou os 40% restantes de suas armas para a missão da ONU na Colômbia, como parte do processo de paz alcançado no ano passado com o governo de Juan Manuel Santos. Os outros 60% foram entregues nas últimas duas semanas.

Juan Manuel Santos - Bloomberg
(Bloomberg)

Contato