Em taurusarmas

Ação da Taurus dispara 23,5% após Bolsonaro facilitar o porte de armas no Brasil

Companhia divulgou comunicado ao mercado em que se diz preparada para atender ao aumento na demanda 

Fojas Taurus arma revolver
(divulgação)

SÃO PAULO - As ações da Taurus Armas (FJTA4) dispararam 23,51%, para R$ 4,57, nesta quarta-feira (8), após o presidente Jair Bolsonaro assinar um decreto que amplia a quantidade de categorias e pessoas que têm direito a porte de armas no Brasil. 

Pelo decreto, políticos, advogados que atuam no poder público, motoristas de veículos de carga, proprietários rurais e jornalistas, entre outros, passam a ter direito de andar armados na rua. 

A Taurus afirmou em comunicado ao mercado que está preparada para atender ao aumento da demanda por armas que deve ocorrer com a mudança na legislação sobre o tema.

"O decreto é um marco neste seguimento e a Taurus está pronta para atender todo o aumento de demanda, pois se preparou ao longo dos últimos anos com tecnologia e produtos no estado da arte, além de processos produtivos robustos que garantem a integridade dos produtos", afirmou a companhia. 

O comunicado ainda falou sobre a abertura do mercado proposta por Bolsonaro, para que brasileiros possam importar armas produzidas no exterior.

"A Taurus é uma empresa global que exporta para mais de 100 países e, portanto, já compete com as maiores empresas de armas nos mercados de exportação, que são extremamente competitivos, está entre as maiores fornecedoras do mercado americano, e compete em licitações internacionais para fornecimento às Forças Policias e Forças Armadas de todo o mundo", apontou a empresa. 

A relação entre a empresa, o governo e o mercado, porém, é bem mais complexa do que parece. A família Bolsonaro já fez diversos ataques à qualidade das armas feitas pelo fabricante brasileiro, além de afirmar que é contra o monopólio da empresa no país. 

Em 16 de janeiro, quando Bolsonaro assinou um decreto que flexibiliza a posse de armas, as ações PN da empresa tiveram forte volatilidade: subiram 11% pela manhã, mas fecharam em queda de 22%

No geral, os ativos da empresa foram bastante beneficiados pelo cenário político. Em 2018, ano da eleição de Bolsonaro, as ações valorizaram 180%, melhor desempenho da Bolsa no período. Em 2019, a alta já é de 12,84%.

Seja sócio das melhores empresas da Bolsa:abra uma conta na Clear com taxa ZERO para corretagem de ações!

 

Contato