Leia mais

Cartas que amamos de pessoas que admiramos

Aprenda com gestores lendo o que eles escrevem.

“Carta” pode  parecer um assunto ruim e inadequado para falar na mídia mais moderna (o podcast, na nossa opinião) e no veículo mais inovador do mercado financeiro e editorial do Brasil, o Stock Pickers (na nossa opinião).

Mas não é. Nenhum assunto poderia ter mais a ver conosco.

PUBLICIDADE

Se um dia as cartas dos gestores já foram folhas de papel dentro de um envelope que os fundos mandavam aos seus cotistas, não sabemos. O que sabemos é que hoje elas são verdadeiros depósitos de ideias das mentes mais brilhantes do mercado financeiro e da nossa indústria de fundos. 

É nelas que os gestores apresentam o que pensam de forma clara, profunda, bem argumentada e sem vieses tão mais comuns que discursos ou entrevistas. Muitas delas viraram verdadeiros clássicos, como a da CSHG Verde de junho de 2010. Nela, o gestor tentava comparar as medidas econômicas do governo com a perseguição ao moto-contínuo (uma máquina que se move gerando a energia que gasta, e portanto não existe) na Renascença.

“O governo brasileiro dá indícios de querer dar sua contribuição ao debate, ao tentar criar um engenho de crescimento econômico endógeno, ou o que chamamos de moto-contínuo tropical. A divagação acima se baseia em alguns princípios: I) É possível turbinar muito a demanda sem criar condições macroeconômicas sustentáveis no longo prazo para crescer a oferta. Primeiro teorema a ser provado: a demanda gera sua própria oferta.”

Este é apenas um trecho de apenas uma carta. Como elas são muitas e contém muito, trouxemos Guilherme Anversa, da XP, e Pedro Lula Mota, da Verios, dois verdadeiros consumidores e ‘sommeliers’ desse tipo de conteúdo para escolher e comentar suas preferidas. A lista completa está abaixo

Memória

Pela natureza de ser algo datado, cartas não só trazem informações. Elas também trazem lembranças de uma época e podem até emocionar. É o caso da carta 80 da Dynamo, citada pelo meu parceiro Salomão e que quase o levou às lágrimas durante a gravação (quem ouvir, perceberá).

Abaixo a lista delas para você ir conferindo enquanto ouve. 

PUBLICIDADE

Verde: 20 anos, janeiro de 2017

Dynamo cartas 99 e 100

Atmos 15 e 20

SPX maio de 2018 e dezembro de 2018

IP: Sobre Netflix e sobre Charles Schawb

Dahlia Capital: todas