Vice-ministro do trabalho da Grécia critica postura do governo e renuncia

Político atacou a falta de esforço do governo de Antonis Samaras para renegociar os termos do resgate com os credores

Low angle view of the Acropolis and Parthenon, Athens, Greece

SÃO PAULO – Insatisfeito com as negociações entre a Grécia e a Troika, trio formado por FMI (Fundo Monetário Internacional), BCE (Banco Central Europeu) e Comissão Europeia, o vice-ministro do trabalho grego Nikos Nikolopoulos, renunicou nesta segunda-feira (9), segundo informações que circulam na imprensa internacional.

Em carta, o então ministro argumentou que o governo grego deveria ter adotado uma postura mais dura para corrigir sérias distorções no mercado de trabalho e nos sistemas de pensão e de seguridade social. O nome do substituto já foi divulgado: Nikos Panagiotopoulos.

Mais cedo, o governo liderado por Antonis Samaras conseguiu o voto de confiança no Parlamento, fato que já era amplamente esperado. Entretanto, após assumir o governo com um tom mais duro quanto às negociações com os credores internacionais, os políticos gregos recuaram e disseram que não irão renegociar os termos antes de colocar as contas públicas em ordem.