Tailândia mantém juro básico em 1,25% ao ano, o menor patamar desde 2004

Banco Central não surpreende e evita seguir passos da Austrália; economia ainda está frágil para aperto, segundo dirigente

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O Banco Central da Tailândia decidiu manter a taxa básica de juro no menor patamar dos últimos cinco anos, em mais uma tentativa de ajudar a economia a se recuperar da crise internacional.

A decisão do BC tailandês não surpreendeu o mercado, que já esperava que a referência fosse mantida em 1,25% ao ano – o patamar mais baixo desde 2004. Esta foi a quarta reunião consecutiva em que não houve mudança na política monetária.

Na opinião dos analistas a escolha da autoridade foi coerente, uma vez que a retomada do crescimento na Tailândia está apenas começando e a inflação ainda não é um problema.

Economia fragilizada

Aprenda a investir na bolsa

A líder do Banco Central, Tarisa Watanagase, já havia sinalizado no último dia 12 que a autoridade não pretendia seguir os passos da Austrália, que em outubro elevou a taxa de juro pela primeira vez após o agravamento da crise.

De acordo com o dirigente, a economia ainda está bastante fragilizada e precisa de juros reduzidos para crescer. A opinião do governo tailandês é um pouco mais otimista e aponta crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) no terceiro trimestre.

Recentemente, o ministro das finanças, Korn Chatikavanij, afirmou que a segunda maior economia da Ásia deve ter crescido 4% no trimestre encerrado em setembro, o primeiro desempenho positivo em um ano.