Sudeste e Centro-Oeste são as regiões que mais investem em segurança pública no País

O gasto médio do Brasil nesse quesito é de R$ 200,07, de acordo com pesquisa divulgada nesta quarta pelo Ipea

SÃO PAULO – Sudeste (R$ 248,89) e Centro-Oeste (R$ 229,36)  são as regiões que mais investem em segurança pública por habitante no País. O gasto médio do Brasil nesse quesito é de R$ 200,07.

Os dados compõem a pesquisa SIPS (Sistema de Indicadores de Percepção Social), divulgada nesta quarta-feira (30) pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada).

Mesmo detendo o maior patamar de investimentos em segurança pública, a região Sudeste apresenta, entre seus habitantes, sensação de segurança somente um pouco acima da média nacional – com uma taxa de 107 indivíduos que não têm nenhum medo de serem assassinados para cada mil habitantes.

PUBLICIDADE

Na Região Centro-Oeste, a sensação de segurança também está acima da média nacional (116 por mil). Na Região Sul, a sensação de segurança é a mais alta do País (128 por mil habitantes), mas, por outro lado, o gasto com segurança pública está abaixo da média (R$ 172,75).

Já no Norte, a sensação de segurança é baixa e o gasto com segurança pública está bem próximo da média. A situação destoa no Nordeste, onde existe o menor gasto per capita com segurança pública do País (apenas R$ 139,60).

Confiança
É também na região Sudeste onde estão os menores índices de confiança em relação às polícias. Na média das respostas a respeito das polícias militar e civil, somente 3% dos entrevistados afirmaram ter muita confiança nas polícias.

Enquanto 21,8% assinalaram apenas “confiar” nas polícias, 75,15% de respostas vão do confiar pouco até simplesmente não ter nenhuma confiança.

Em contrapartida, os moradores da região Nordeste apresentaram o maior índice de confiabilidade em suas autoridades, de 5,8%. Já a média das taxas de resposta que indicam baixa confiança, ou seja, a soma de “confia pouco” e “não confia”, chega a 70,15%.