Segundo colunista

Situação de Renan Calheiros é entrave para STF afastar Eduardo Cunha da presidência da Câmara

O presidente do Senado já responde a nove inquéritos na corte

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Em meio às frequentes cobranças para que decida sobre possível afastamento de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) da presidência da Câmara dos Deputados, o Supremo Tribunal Federal tem alguns entraves para colocar a questão em pauta. De acordo com a colunista Mônica Bergamo, do jornal Folha de S. Paulo, embora assessores do peemedebista já contem ao menos cinco ministros com votos contrários a ele na corte, a situação de seu correligionário Renan Calheiros (AL) pode frear eventuais decisões por julgar em um futuro próximo.

O presidente do Senado já responde a nove inquéritos na corte. Caso se torne réu, ficará na mesma condição que Cunha frente à corte — o que seria delicado caso o deputado perdesse sua posição de chefe da mesa diretora. Com trânsito entre oposição e situação, Calheiros é considerado nome importante para o atual momento político do país e um suposto “efeito dominó” é avaliado como prejudicial por alguns ministros ouvidos pela jornalista da Folha.

Especiais InfoMoney:

Aprenda a investir na bolsa

Carteira de ações do InfoMoney rende 32,4% em 2016; baixe gratuitamente

Quer operar minicontratos? “Trader da Gerdau” fará workshop dia 12/05 para mostrar estratégias com Ibovespa e dólar. Clique aqui para se inscrever. 

André Moraes diz o que gostaria de ter aprendido logo que começou na Bolsa