Ao vivo

Sergio Moro filia-se ao Podemos, de olho em eleições de 2022; acompanhe

Bandeira do combate à corrupção deve ser amplamente explorada pelo ex-juiz, mas expectativa é que discurso também aborde desafios econômicos do país

Por  Marcos Mortari -

SÃO PAULO – O ex-juiz federal Sergio Moro participa, nesta quarta-feira (10), de cerimônia de sua filiação ao Podemos. O evento, realizado no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília, é mais um indicativo das intenções do ex-magistrado para as eleições de 2022. Acompanhe ao vivo pelo vídeo.

O convite para a cerimônia continha o slogan “Construir um Brasil justo para todos”, chamada de impacto nacional com intenção de aproveitar o capital político construído pelo ex-juiz em razão da operação Lava Jato.

A bandeira do combate à corrupção é um dos elos mais fortes entre Moro e parcela do eleitorado e deve ser amplamente explorada no primeiro ato formal do ex-magistrado em sua vida partidária. Mas também são esperadas sinalizações sobre a economia, tema que Moro vem sendo cada vez mais cobrado a apresentar posição.

Leia também: Sergio Moro critica Lula e Bolsonaro e faz discurso de presidenciável em evento de filiação ao Podemos

Sem mencionar nomes de adversários políticos, Sergio Moro também deve fazer críticas às heranças do petismo e do bolsonarismo. A filiação do ex-juiz ao Podemos ocorre 565 dias após o rompimento com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e a saída do Ministério da Justiça.

O Podemos – antigo Partido Trabalhista Nacional (PTN) – conta com uma bancada de 10 deputados federais (15ª na Câmara dos Deputados) e 9 senadores (terceira no Senado Federal).

De acordo com dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a legenda recebe R$ 2,90 milhões por mês do fundo partidário em 2021, totalizando R$ 34,83 milhões no ano, o equivalente a 3,89% do bolo todo. Isso faz do partido o 12º em dotação de recursos do fundo, com apenas 1/3 do que recebe o primeiro da lista – PSL, com cerca de R$ 104,56 milhões anuais.

O valor do fundo eleitoral ainda não está definido para o próximo pleito, mas, considerando o montante distribuído entre as legendas nas últimas eleições municipais, o Podemos teria direito a R$ 77.968.130,80 – 38,73% dos valores recebidos pelo PT (R$ 201.297.516,62).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Compartilhe