Ajuste fiscal

Sem cortes no Orçamento, Congresso não irá votar CPMF, diz Jucá

A fala do senador do PMDB ocorre no momento em que o Planalto decidiu adiar a apresentação dos cortes no Orçamento, que seria feita nesta sexta-feira

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Tido como um dos parlamentares com maior influência e habilidade no Congresso, o experiente senador Romero Jucá (PMDB-RR) não acredita que o Legislativo aprove aumento de impostos se o governo não apresentar um plano concreto de gastos futuros. A avaliação do peemedebista, que encontrou o ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, na última quinta, vale para parte dos projetos apontados pelo Planalto como importantes para a correção nas contas públicas, sobretudo a impopular volta da CPMF.

“O Congresso não irá votar, na minha avaliação, aumento de receita sem antes ter efetivamente uma discussão das despesas e do que vai ocorrer no futuro”, afirmou conforme mostra o jornal Folha de S. Paulo. Jucá lembra que aumentos de impostos isolados são difíceis de ocorrer no parlamento se não vierem acompanhados por esforços do governo em fazer sua parte — sobretudo se for levado em consideração o baixo nível de aprovação da presidente Dilma Rousseff nas ruas e sua pouca vocação para o diálogo com congressistas.

A fala do senador do PMDB ocorre no momento em que o Planalto decidiu adiar a apresentação dos cortes no Orçamento, que seria feita nesta sexta-feira (12). A mudança de postura reafirma o ceticismo do mercado com relação à disposição do Executivo em cumprir a meta de superávit previamente estabelecida, de 0,5% do PIB (Produto Interno Bruto).

Leia também:

InfoMoney atualiza Carteira para fevereiro; confira

Analista-chefe da XP diz o que gostaria de ter aprendido logo que começou na Bolsa

Aprenda a investir na bolsa