"Passou batido"

Sem alarde, Câmara cria mais de 14 mil cargos; líder do PMDB diz que Senado ou Temer vai barrar

Segundo a Folha, a matéria passou batida até para os próprios deputados - número é quase quatro vezes os 4.000 postos comissionados que Michel Temer prometeu cortar neste ano

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A Câmara dos Deputados aprovou a criação de 14.419 cargos federais sem fazer qualquer alarde e de uma forma que passou batida até para os próprios deputados, informa o jornal Folha de S. Paulo. Este número é quase quatro vezes os 4.000 postos comissionados que Michel Temer prometeu cortar neste ano.

De acordo com o jornal, a proposta estava no projeto de lei que concedeu aumento a servidores da Suframa, aprovado em meio aos reajustes salariais que impactarão em R$ 58 bilhões às contas públicas. Além de passar pelo Senado, será necessário realizar concursos para preencher os postos. Dentre os cargos aprovados, informa o jornal, a maior parcela é de técnicos administrativos em educação, totalizando 4.732.

Em entrevista ao Brodcast nesta sexta-feira, o líder do PMDB na Câmara dos Deputados Baleia Rossi (SP) admitiu que a proposta não foi bem percebida pelos parlamentares e nem foi detectada pela assessoria parlamentar. “Essa proposta não tem justificativa, não foi discutida, será revisada no Senado ou, em última instância, o presidente Temer a vetará”, disse o deputado à agência após participar de um evento em Ribeirão Preto (SP).

Aprenda a investir na bolsa