Política

Segundo Alckmin, se Brasil fosse parlamentarista, o governo já tinha caído

"No modelo parlamentarista, o governo já tinha mudado, já tinha caído. Porque é só confiança. Perdeu a confiança, substitui o primeiro-ministro"

SÃO PAULO – O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), afirmou na tarde desta quarta-feira (8) que, se o modelo de governo no Brasil fosse parlamentarista, o governo já tinha caído. De passagem pelo Senado, onde discutiu a crise hídrica e propostas do pacto federativo, o tucano ressaltou que no modelo presidencialista não é dessa forma e defendeu, mais uma vez, que se cumpra o previsto na Constituição brasileira. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

“É nosso dever cada um fazer sua parte. Tem que investigar. No modelo parlamentarista, o governo já tinha mudado, já tinha caído. Porque é só confiança. Perdeu a confiança, substitui o primeiro-ministro. No modelo presidencialista não é assim. (Ele) tem mandato e só pode ser interrompido por crime de responsabilidade, quando previsto na Constituição”, afirmou.

Perguntado sobre as “pedaladas fiscais” feitas pelo governo Dilma, o governador destacou que não dispõe de detalhes para falar sobre a situação. Mesmo assim, ele defendeu a investigação e o desenrolar dos fatos para poder analisar o caso de forma mais adequada.

PUBLICIDADE