Renan Calheiros cede à pressão e desiste de presidir votação da LDO

Além de ameaçar obstruir a sessão, a oposição prometia constranger Renan se ele estivesse no comando

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O presidente do Senado, Renan Calheiros, desistiu de comandar a sessão do Congresso que vai votar a LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias), marcada para a noite desta quarta-feira. A LDO traz as principais orientações para a elaboração do orçamento.

Diversos partidos de oposição, como PPS, Democratas, PSDB e P-SOL ameaçavam obstruir a sessão caso Renan estivesse presidindo. No entanto, Calheiros chegou a negar que estivesse sendo pressionado a desistir de presidir a sessão.

Agora, pelo regimento do Congresso, cabe ao deputado Narcio Rodrigues, primeiro vice-presidente da Câmara, a presidência da sessão caso o titular do cargo não esteja no comando dos trabalhos.

Oposição pressionou

Aprenda a investir na bolsa

Além de ameaçar obstruir a sessão do Congresso, os deputados da oposição prometiam constranger Renan se ele estivesse no comando dos trabalhos. Partidos de oposição defendem que o presidente do Senado se afaste do cargo até que o Conselho de Ética da Casa conclua as investigações.

O senador é acusado de ter utilizado recursos da empreiteira Mendes Júnior para pagar pensão alimentícia à jornalista Mônica Veloso, com quem tem uma filha fora do casamento.