Relatores devem recomendar cassação de Renan Calheiros ao Conselho de Ética

A expectativa é de que os membros do Conselho aprovem o pedido, o que levaria o caso para votação em plenário

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O Conselho de Ética do Senado deve votar o relatório sobre o primeiro processo contra o presidente da Casa, Renan Calheiros, até a próxima sexta-feira (31). A expectativa é de que seja aprovado o pedido de cassação do senador, o que levaria o caso para votação em plenário.

Os relatores do processo vão apresentar o relatório final sobre o caso na próxima quinta-feira. A primeira representação contra o presidente do Senado o acusa de ter recebido dinheiro da empreiteira Mendes Júnior para pagar pensão à jornalista Mônica Veloso. O senador ainda enfrenta outros dois processos no Conselho de Ética.

Voto aberto ou fechado?

O corregedor do Senado, Romeu Tuma, defendeu nesta segunda-feira o voto aberto no julgamento da primeira representação contra Renan.

Aprenda a investir na bolsa

“O colegiado tem de ser solidário aos relatores, que mostram a cara e dão o seu voto. Não há justificativa para o voto secreto dos outros senadores”, afirmou Tuma.

Ao contrário do corregedor, o presidente do Conselho de Ética, senador Leomar Quintanilha, defende o voto secreto. Na última sexta-feira, ele pediu parecer sobre o assunto à consultoria jurídica da Casa.