Presidente Lula confirma possibilidades de novos cortes na taxa Selic

"A política econômica feita pelo governo brasileiro está permitindo que tenhamos uma margem de manobra", diz Lula

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O presidente Luiz Inácio Lula da Silva declarou nesta terça-feira (21) que existe margem para novas reduções na taxa básica de juros brasileira. “A política econômica feita pelo governo brasileiro está permitindo que tenhamos uma margem de manobra. Se será um ponto, meio ponto, 0,75 ponto, as pessoas que estão com as tabelas é que vão decidir”, disse.

Ao ser indagado se ele pedirá ao Copom (Comitê de Política Monetária) que mantenha as flexibilizações monetárias, Lula foi direto.”Se eu tivesse de pedir, eu não pediria, eu determinava. Eu não determinei, porque temos uma cultura que está dando certo: embora não haja uma lei que garanta autonomia ao Banco Central, a relação entre nós permite que haja certa autonomia”, afirmou.

O presidente ainda declarou que não toma partido nas decisões da autoridade monetária. “Eu não acho nada. Eu, apenas, quando sai o resultado, festejo ou lamento”, disse. O encontro do Copom ocorreu nesta terça-feira e seguirá até quarta. O consenso do mercado é de que a autoridade monetária realizará um novo corte na Selic, levando-a para 8,75% ao ano. Hoje a taxa está em 9,25% ao ano.

Aprenda a investir na bolsa