Presidente do Senado fará proposta alternativa à CSS; oposição pode mudar tática

Senador Garibaldi Alves nega trabalhar contra novo imposto sobre movimentações financeiras; eleições são cruciais

SÃO PAULO – O presidente do Senado Federal, Garibaldi Alves, afirmou que até a próxima quinta-feira (19) será concluída sua proposta alternativa à criação da CSS (Contribuição Social da Saúde). Para barrá-la, oposição pode mudar tática e apressar votação.

Nem bem foi finalizada a votação da Emenda 29 na Câmara dos Deputados – ainda precisam passar pelo crivo do plenário alguns destaques – e a movimentação na outra casa legislativa em relação ao projeto já é intensa.

Negando trabalhar contra a proposta, Alves afirmou que a idéia de seu estudo é apresentar uma alternativa ao projeto. “Ano eleitoral dificulta. Os parlamentares pensam na repercussão”, afirmou sobre a criação de impostos. Sua proposta poderá trazer à baila novamente discussões a respeito de novas taxas sobre bebidas, cigarros e bens de luxo.

Novo rumo

PUBLICIDADE

Durante a passagem do projeto pela Câmara, os parlamentares de oposição fizeram o possível para que a votação das propostas fosse adiada, obstruindo várias sessões. No entanto, rumores dão conta de que os líderes do bloco podem mudar a estratégia, evitando que a votação ocorra após os pleitos municipais.

Temendo a cobrança por parte de suas bases eleitorais, muitos congressistas posicionam-se contrariamente ou pretendem abster-se na votação da proposta da nova taxa sobre movimentações financeiras, cuja finalidade seria o financiamento de parte dos novos gastos com a Saúde previstos pela Emenda 29.