Convenção Republicana

Pence é oficializado como vice de Trump e ataca Biden

Ao falar sobre a violência e os atos antirracismo, o vice-presidente entoou o discurso em “defesa da lei e da ordem”

(Drew Angerer/Getty Images)
Aprenda a investir na bolsa

WASHINGTON – O vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, aceitou oficialmente sua candidatura à reeleição ao lado de Donald Trump na noite desta quarta-feira (26). Em seu discurso durante a convenção republicana, ele atacou o rival Joe Biden e fez uma defesa da “lei e da ordem” – mesmo com os novos protestos contra o racismo no país.

Pence fez seu discurso no Forte McHenry, em Baltimore, onde os norte-americanos defenderam o porto em um dos mais famosos momentos da guerra contra o Reino Unido (1812-1815).

Ao aceitar a nomeação, o vice-presidente afirmou que onde Biden vê “trevas”, “nós vemos a grandiosidade norte-americana” – referindo-se à fala do democrata que uma vitória de Trump colocaria o país em um “período de trevas” – e que o ex-vice-presidente é um “cavalo de troia da esquerda radical” e “torcedor da China comunista”.

Aprenda a investir na bolsa

“Se vocês querem um presidente que fica quieto quando o nosso país é atacado, então Trump não é o seu candidato. Trump mantém suas promessas ao povo norte-americano”, disse Pence ressaltando que uma vitória do rival “não manteria os norte-americanos seguros”.

Ao falar sobre a violência e os atos antirracismo, o vice-presidente entoou o discurso em “defesa da lei e da ordem”, ressaltando que “a violência tem que acabar seja em Minneapolis, Portland ou Kenosha”.

As três cidades foram palcos de inúmeros protestos contra a violência da polícia contra pessoas negras – essa última, inclusive, está há quatro dias consecutivos com manifestações por conta da abordagem contra Jacob Blake. O homem levou sete tiros à queima roupa ao tentar entrar em seu carro.

No entanto, Pence não citou o nome de nenhuma vítima, e só falou que “não vamos tirar verbas da polícia – nem hoje, nem nunca”.

Nos Estados Unidos, uma fake news que vem sendo disseminada entre grupos pró-Trump de que Pence vai cortar os fundos para policiais.

Coronavírus

PUBLICIDADE

Pence é o líder da força-tarefa norte-americana que combate o novo coronavírus (Sars-CoV-2) e defendeu as estratégias do governo para combater a doença.

Assim como Trump, prometeu que os Estados Unidos terão uma vacina “segura” contra a Covid-19. “Estou orgulhoso em dizer que os Estados Unidos serão o primeiro país do mundo a ter a vacina mais segura até o fim do ano”, acrescentou.

No entanto, apesar da fala, o que se viu no Forte McHenry foi o contrário do que é pedido pela mesma força-tarefa: os convidados não tinham nenhum tipo de distanciamento social e ninguém estava usando máscaras de proteção.

Regra dos 10 tiros: aprenda a fazer operações simples que podem multiplicar por até 10 vezes o capital investido. Inscreva-se!