Ministros pedem adiamento do orçamento de 2007 para finalizar pacote de medidas

O projeto, que só será anunciado em duas semanas, tem por objetivo impulsionar o crescimento econômico do Brasil

SÃO PAULO – Os ministros da Fazenda, Guido Mantega, e do Planejamento, Paulo Bernardo, pediram um adiamento da votação da proposta orçamentária para o próximo ano até o término do pacote de medidas para estimular o investimento.

O pacote tem como objetivo auxiliar o crescimento da economia e só deve ser anunciado em duas semanas. Enquanto isso, também ficam em aberto outras definições orçamentárias, como o salário mínimo e o imposto de renda.

Propostas originais

O projeto do orçamento para 2007 deveria ser votado até o dia 22 de dezembro, afirma o relator do processo, senador Valdir Raupp, que conversou com os ministros nesta tarde. Originalmente, ele estabelecia o valor do salário mínimo em R$ 375.

Segundo o ministro do Planejamento, esse reajuste não foi possível porque a economia deve crescer menos que o esperado neste ano. Ele ainda afirmou que a meta principal dentro do orçamento é cumprir a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO).

Já o aumento do imposto de renda para pessoas físicas ainda não foi acordado. O senador Raupp propôs um reajuste de 10%, aplicados em duas vezes de 5% em 2007 e 2008, mas o governo afirmou que pretende desonerar apenas os setores produtivos.