Segundo Folha

Ministro do Supremo decide que Cunha deve dar sequência a pedido de impeachment de Temer

O pedido é de autoria do advogado mineiro Mariel Márley Marra, que alega que o peemedebista cometeu crime de responsabilidade por pedaladas fiscais, fundamento similar ao das acusações feitas contra a presidente Dilma Rousseff

SÃO PAULO – O ministro do Supremo Tribunal Federal Marco Aurélio Mello decidiu que o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), deve dar seguimento ao pedido de abertura de processo de impeachment contra o vice presidente da República, Michel Temer. Conforme noticiou a jornalista Mônica Bergamo, da Folha, o ministro disse que Cunha não poderia ter simplesmente arquivado o pedido, que deveria ter sido alvo de discussão na comissão especial instaurada no parlamento.

O pedido é de autoria do advogado mineiro Mariel Márley Marra, que alega que o peemedebista cometeu crime de responsabilidade por pedaladas fiscais, atentando contra a lei orçamentária ao assinar decretos autorizando a abertura de crédito suplementar sem autorização do Congresso — fundamento similar ao das acusações feitas contra a presidente Dilma Rousseff.