Justiça

Ministério Público recorre de sentença de Moro para aumentar pena de Antonio Palocci

Palocci foi condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro em processo envolvendo contratos da Odebrecht

SÃO PAULO – O Ministério Público Federal recorreu na última segunda-feira (31) da sentença do juiz Sergio Moro que condenou o ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci a 12 anos e dois meses de prisão para tentar ampliar a pena. O recurso de apelação será julgado pelo TRF4 (Tribunal Federal da 4ªRegião).

Palocci foi condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro em processo envolvendo contratos da Odebrecht e pagamentos ao marqueteiro do PT, João Santana, e sua mulher, Mônica Moura. Com o recurso, Moro terá de explicar a condenação do ex-ministro e justificar a absolvição de Branislav Kontic – ex-assessor de Palocci – e Rogério Araújo – ex-diretor da Odebrecht.

Além do aumento da pena de Palocci, o Ministério Público deve pedir a condenação de Kontic. Os procuradores também consideraram inadequados os benefícios concedidos a Renato Duque na sentença, após o ex-diretor de Serviços da Petrobras quebrar seu silêncio durante o processo e entregar informações.

PUBLICIDADE

Absolvido, Kontic também manifestou seu interesse em recorrer da decisão. Segundo seus advogados, embora Moro tenha absolvido o ex-assessor de Palocci, foram mantidas as medidas cautelares, como o uso de tornozeleira eletrônica.