Ministério propõe corte de R$ 14,2 bilhões no Orçamento da União

Segundo o ministro Paulo Bernardo, proposta está em linha com as novas metas de superávit de 4,3% do PIB para 2008

SÃO PAULO – Paulo Bernardo, ministro do Planejamento, deverá apresentar nesta terça-feira (24) a proposta de corte do Orçamento Geral da União para este ano. Segundo o ministro, está previsto um ajuste de mais R$ 14,2 bilhões, valor necessário para o cumprimento da meta do superávit primário.

A proposta, além do bloqueio de recursos, prevê o remanejamento de verbas para o reajuste do Bolsa Família e a liberação das emendas parlamentares. De acordo com o Ministério do Planejamento, a estruturação foi definida em conjunto com o Ministério da Fazenda e a Casa Civil.

Superávit e o Fundo Soberano

Segundo o ministro, a proposta está em linha com a meta do Governo para o superávit, de 4,3% do PIB, valor que foi elevado em 0,5 ponto percentual no final do mês passado e que deve ser destinado para a criação e manutenção do Fundo Soberano do Brasil.

PUBLICIDADE

Em relação ao mês de abril, no qual havia sido contingenciado R$ 19,4 bilhões do orçamento, com a nova proposta, o total de verbas bloqueadas deste ano subirá para R$ 29,05 bilhões.