Merkel e Sarkozy concordam sobre medidas anticrise e pedem novo tratado europeu

Documento deve incluir medidas automáticas contra países que violarem regras destinadas a manter déficits sob controle

SÃO PAULO – Os governos da França e da Alemanha chegaram a um acordo sobre algumas medidas a serem tomadas para enfrentar a crise da dívida da Zona do Euro, as quais serão apresentadas ao presidente da União Europeia, Herman Van Rompuy, na quarta-feira (7). A informação veio do presidente francês, Nicolas Sarkozy, que se reuniu com a chanceler alemã, Angela Merkel mais cedo nesta segunda-feira.

Sarkozy afirmou que as novas propostas incluem um novo tratado a ser ratificado pelos 17 membros da Zona do Euro, isso se não for possível um aprovado por todos os 27 integrantes da União Europeia. Tal documento deve incluir medidas de sanções automáticas contra países que violarem regras destinadas a manter os déficits governamentais sob controle, sendo estabelecido o limite de 3% do PIB (Produto Interno Bruto).

Precaução contra novas crises
“Queremos nos assegurar de que os desequilíbrios que levaram à situação atual na Zona do Euro não torne a acontecer novamente”, afirmou Sarzoky à imprensa internacional. “Por isso, queremos um novo tratado, que deixe claro aos 27 países da União Europeia e aos membros da Zona Euro que as coisas não podem continuar como estão agora”, acrescentou.