Balanço da denúncia

Maia chora e diz a colegas que poderia ter atuado para Temer cair, mas não o fez por ter “caráter”

Presidente da Câmara confessou ter se sentido pressionado, mas disse não se arrepender de nada, informa coluna Painel, da Folha de S. Paulo

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Em desabafo feito em jantar com deputados do DEM na última terça-feira (1), o presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia (RJ) chorou diante dos colegas ao fazer um balanço dos últimos meses, de acordo com a coluna Painel, da Folha de S. Paulo. Maia vislumbrou a possibilidade de se tornar o mandatário da República, mas escolheu recuar.

Aos colegas, Maia confessou  ter se sentido pressionado, mas disse não se arrepender de nada. O parlamentar ainda deixou claro que, se quisesse, poderia ter derrubado Temer. Não o fez, segundo ele, por ter “caráter”. 

Um dos artífices da vitória de Michel Temer desta quarta (2), o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), chorou diante de seus colegas de bancada ao fazer um balanço dos últimos meses, quando vislumbrou a possibilidade de se tornar o mandatário da República, mas escolheu recuar. Aos aliados, confessou ter se sentido pressionado, mas disse não se arrepender de nada. Deixou claro que, se quisesse, poderia ter derrubado o peemedebista. Não o fez, afirmou, por ter “caráter”.

Aprenda a investir na bolsa

Interlocutores do presidente da Câmara avaliaram ao jornal que Maia “sai maior do que entrou na crise” e admitem que ele mira voos mais altos em 2018. 

Na noite de quarta-feira, em sessão conduzida por Maia, o Plenário da Câmara dos Deputados rejeitou por 263 votos a 227 e 2 abstenções, a autorização para o Supremo Tribunal Federal (STF) abrir processo criminal contra o presidente da República, Michel Temer, por crime de corrupção passiva (SIP 1/17), seguindo parecer da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ).