Adeus Levy?

Líder do governo na CMO irá propor redução da meta de superávit para 2016

Em fala a jornalistas, o deputado Paulo Pimenta voltou a defender o Bolsa Família de cortes e argumentar que metas elevadas de superávit podem aprofundar a depressão econômica do país

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O líder do governo na Comissão Mista do Orçamento, deputado Paulo Pimenta (PT-RS), afirmou, nesta segunda-feira (14), que irá apresentar proposta para reduzir a meta de superávit para 2016 e que evitará corte do Bolsa Família, mas sugerirá abatimento de investimentos do Programa de Aceleração do Crescimento. Ele reforçou a necessidade de se defender o equilíbrio, mas que os objetivos precisam ser exequíveis.

Na avaliação de Paulo Pimenta, a meta de 0,7% do Produto Interno Bruto no ano que vem pode aprofundar a depressão econômica brasileira. A posição do parlamentar vai de encontro com as defesas do ministro da Fazenda, Joaquim Levy, que chegou a deixar o cargo à disposição caso haja uma redução do percentual previamente estabelecido.

Em fala a jornalistas, Pimenta voltou a defender o Bolsa Família e se posicionar contrariamente à proposta do relator da comissão, Ricardo Barros (PP-PR), de reduzir o programa em 35%. Segundo ele, com os cortes, quase metade dos beneficiários seria excluída e 8 milhões entrariam na pobreza extrema. Ele argumenta ainda que o Bolsa Família responde por apenas 0,4% do PIB nacional. A nova proposta será apresentada amanhã.

Aprenda a investir na bolsa