Preocupado

Levy pediu por mais tempo para regulamentação de dívida de estados, diz senador

Fonte ouvida pelo Estado de S. Paulo disse que o ministro da Fazenda está preocupado com o momento político da aprovação das novas regras

SÃO PAULO – Em café da manhã com senadores, o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, pediu por um prazo mais elástico para acertar a regulamentação da dívida dos Estados, segundo notícia do Estado de S. Paulo. O jornal recebeu as informações do senador José Pimentel (PT), que estava presente na reunião. 

Na terça-feira, a Câmara dos Deputados aprovou o projeto que estipula que a regulamentação seja feita pela presidente Dilma Rousseff em 30 dias. Segundo Pimentel, Levy disse que há um pequeno impacto que é absorvível. O problema seria, na verdade, o momento político. O governo enfrenta a crise de popularidade de Dilma, que segundo o Datafolha, é desaprovada por 62% da população, somada à falta de governabilidade com o racha entre Planalto e Congresso e também as manifestações marcadas para o dia 12 de abril contra o governo. 

Além disso, Levy estimou em R$ 3 bilhões neste ano o impacto da mudança do indexador das dívidas de Estados e municípios com a União, disse nesta quarta-feira o presidente da Comissão de Assuntos Econômicos do Senado, Delcídio Amaral (PT-MS).

PUBLICIDADE

O ministro disse a jornalistas que Delcídio sinalizou possibilidades de discussão de agenda de crescimento que contempla reforma do ICMS e pontos de desenvolvimento regional durante reunião nesta manhã.

“Semana que vem a gente vai continuar essa conversa”, afirmou Levy, avaliando que a reunião com um grupo de senadores realizada no ministério da Fazenda foi positiva e que “não há substituto para o diálogo”.

(Com Reuters)