Querem a saída

Grupo entregará ao Conselho de Ética 1,3 mi de assinaturas pró-cassação de Cunha

A campanha virtual começou em 22 de outubro do ano passado e no fim de 2015 tinha "apenas" 230 mil assinaturas; aumento ocorreu após votação na Câmara

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A Avaaz – organização internacional conhecida por promover abaixo-assinados virtuais e campanhas de combate à corrupção – entregará na terça-feira (26) ao Conselho de Ética da Câmara dos Deputados, um documento simbólico com mais de 1,3 milhão de assinaturas pedindo a perda de mandato do presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). A entrega será feita ao presidente do colegiado, José Carlos Araújo (PR-BA), um pouco antes do depoimento do lobista Fernando Soares, o Fernando Baiano.

A campanha virtual começou em 22 de outubro do ano passado e no fim de 2015 tinha “apenas” 230 mil assinaturas. Porém, após a sessão de votação do impeachment da presidente Dilma Rousseff na Câmara, houve um salto no apoio ao pedido, que chegou a 1,2 milhão de assinaturas em quatro dias, chegando nesta segunda-feira (25) aos 1,3 milhão.

Coordenador de campanha da Avaaz, Diego Casaes acredita que a exposição de Cunha durante todo o processo de votação da admissibilidade do impeachment chamou a atenção do eleitorado, que se deu conta da morosidade da ação disciplinar contra o peemedebista. Ele reconheceu que a campanha não tem valor jurídico, mas de mobilização social. “A petição tem valor de pressão popular. São pessoas por trás da assinatura e que têm direito a voto”, afirmou.

Aprenda a investir na bolsa

Com Agência Estado