RADAR INFOMONEY AO VIVO Petrobras (PETR4) sobe com petróleo, vacinas e redução de dívida; veja perspectivas para as ações

Petrobras (PETR4) sobe com petróleo, vacinas e redução de dívida; veja perspectivas para as ações

Problemas pela frente

Governo pode perder votação da reforma da Previdência no plenário, diz líder do PT

Na comissão especial, lembrou Zarattini, os governistas são maioria e eventuais dissidentes poderão ser trocados de forma a garantir a aprovação da proposta

Aprenda a investir na bolsa

O líder do PT na Câmara, deputado Carlos Zarattini (SP), disse nesta quinta-feira, 16, que é difícil derrotar o governo na comissão especial da Reforma da Previdência, mas que a situação pode se reverter quando a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) for ao plenário.

Na comissão especial, lembrou Zarattini, os governistas são maioria e eventuais dissidentes poderão ser trocados de forma a garantir a aprovação da proposta. “Na comissão, os deputados são escolhidos a dedo”, observou.

De acordo com o parlamentar, à medida em que a população vai tomando conhecimento do conteúdo da proposta, vai rejeitando a PEC. Desta forma, as bases eleitorais vão pressionando os deputados a votar contra a medida. “O governo está perdendo a guerra na opinião pública”, afirmou. Assim, prevê o petista, a discussão decisiva se dará no plenário e o governo tem sério risco de não atingir os 308 votos necessários para aprovar a PEC. Hoje, os próprios aliados do Palácio do Planalto admitem que não têm o número necessário para aprovar a medida.

Aprenda a investir na bolsa

Em outra frente de oposição, o PT promete obstruir na próxima semana o projeto que trata da regulamentação da terceirização no País e atuar para impedir que a Reforma Trabalhista seja concluída na comissão especial, sem passar pela votação em plenário. O deputado defendeu que a sociedade saiba como votou cada deputado na reforma. “Não vamos admitir que um projeto de tal importância seja votado sem a discussão clara, sem que o deputado coloque seu dedinho lá”, afirmou.