Gordon Brown propõe a Lula a injeção de US$ 100 bilhões no comércio exterior

Governo brasileiro demonstra cautela; para Lula, a crise internacional exige mais decisões políticas do que econômicas

SÃO PAULO – O primeiro ministro britânico, Gordon Brown, advertiu nesta quinta-feira (26) que é necessário injetar no mínimo US$ 100 bilhões para dar ânimo ao comercio exterior.

“Pela primeira vez, decidimos o volume de recursos necessário para garantir que as empresas possam exportar, US$ 100 bilhões”, declarou o primeiro ministro após reunião com o Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no Palácio da Alvorada.

A proposta de ajuda às exportações feita pelo premiê inglês ao governo brasileiro será discutida durante a próxima reunião do G-20, no dia dois de abril em Londres.

PUBLICIDADE

“Acordamos trabalhar em conjunto para incrementar o comércio mundial. Precisamos de US$ 100 bilhões no mínimo para impulsionar o comércio”, concluiu Brown ressaltando preocupação com possível queda nas exportações mundiais.

Cautela

Apesar da empolgação britânica, o governo brasileiro demonstrou cautela em relação ao assunto. Segundo Lula, a crise exige mais decisões políticas do que econômicas.

“É uma crise causada por comportamentos irracionais de gente branca de olhos azuis, que antes da crise pareciam saber tudo e agora não sabem nada”, criticou.

Em relação ao G-20, Lula declarou que é o momento de tomar decisões para o grupo não cair em descrédito: “Se a reunião de Londres não der um bom sinal para resolver o problema da regulação do crédito, vamos passar à humanidade uma fraqueza dos líderes políticos que não pode existir”, concluiu.