Garibaldi Alves, novo presidente do Senado, é citado em ação no STF

Senador é relacionado em um esquema de desvios em um programa social no Rio Grande do Norte, entre 1995 e 2002

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Segundo notícias veiculadas na imprensa, o novo presidente do Senado, Garibaldi Alves, é citado em uma ação sigilosa que tramita no STF (Supremo Tribunal Federal) como relacionado em um esquema de desvios em um programa social no Rio Grande do Norte, entre 1995 e 2002.

O senador aparece ligado a empresários e altos servidores do governo acusados de desvios no programa do leite, ação social de suas gestões. Gravações mostram Garibaldi afirmando que costumava pagar advogados para defender amigos que julgava ser inocentes.

De acordo com a denúncia do STF, o programa teve recorde na distribuição no mesmo ano em que Garibaldi se tornou senador. Uma auditoria apontou diferença de R$ 9,3 milhões entre o que foi desembolsado pelo Estado em 2002 e as planilhas de leite entregue.

Novo presidente da Casa

Aprenda a investir na bolsa

Garibaldi Alves foi eleito presidente da Casa na última quarta-feira, por 68 votos a 8. Único candidato a concorrer à sucessão de Renan Calheiros, ele foi considerado um nome de consenso tanto pelo governo quanto pela oposição.

O senador foi eleito para exercer um mandato-tampão e fica no cargo até fevereiro de 2009, quando terminaria o mandato de Renan, que renunciou ao cargo na última semana.

Aos 60 anos, Garibaldi Alves Filho foi por quatro vezes deputado estadual pelo Rio Grande do Norte, uma vez prefeito de Natal, duas vezes senador e duas vezes governador.