Força Sindical entra na justiça contra utilização do FGTS para infra-estrutura

Segundo nota divulgada pelo presidente da instituição, a medida pode trazer prejuízos para os trabalhadores

SÃO PAULO – A direção da Força Sindical entrará com uma ação no STF (Supremo Tribunal Federal) contra a medida do governo que permite a utilização de recursos do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) em projetos de infra-estrutura.

Segundo um comunicado divulgado pelo presidente da instituição, Paulo Pereira da Silva, a medida provisória que criará um fundo de investimentos no setor e deve constar no PAC (Plano de Aceleração do Crescimento) coloca em risco os recursos dos trabalhadores.

Dinheiro dos trabalhadores

Na nota, Paulinho da Força, como é conhecido, afirma que os trabalhadores deveriam ter o direito de optar ou não por correr o risco de investir o dinheiro, como acontece com as aplicações que utilizam o FGTS para comprar ações de Petrobras e Vale do Rio Doce.

PUBLICIDADE

Ele ainda reforça que o fundo de garantia é um direito dos empregados e explica: “entendemos que os investimentos em infra-estrutura são necessários para o crescimento do país, mas a forma proposta pela equipe do governo é muito ruim e pode gerar grandes perdas para os trabalhadores”.

Mais sobre o PAC

Enquanto isso, o presidente Lula antecipou a divulgação do PAC para 132 prefeitos de 16 partidos da base aliada e ressaltou que os municípios terão grande participação no projeto, principalmente nos setores de saneamento básico e moradia.

A divulgação oficial do plano será na próxima segunda-feira, dia 22.