Mais um na lista...

Favorito para presidir a Câmara, Eduardo Cunha também é investigado pela Lava Jato

Segundo os investigadores que atuam no caso, Cunha é suspeito de ter recebido dinheiro do esquema por meio do policial federal Jayme Alves de Oliveira Filho, destaca a Folha

SÃO PAULO – O deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), favorito para a presidência da Câmara dos Deputados, é um dos investigados da Operação Lava Jato e será alvo de uma investigação pedida pelo Ministério Público Federal ao STF (Supremo Tribunal Federal), segundo informações do jornal Folha de S. Paulo

Segundo os investigadores que atuam no caso, Cunha é suspeito de ter recebido dinheiro do esquema por meio do policial federal Jayme Alves de Oliveira Filho, conhecido como “Careca”, que seria um dos funcionários do doleiro Alberto Yousseff. Cunha nega qualquer envolvimento no esquema.

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, deve apresentar denúncias contra os envolvidos no esquema com foro privilegiado já na primeira semana de fevereiro. 

PUBLICIDADE

Já o atual presidente da Câmara Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), deverá se livrar das investigações, diz o jornal, porque os indícios contra ele são fracos. Vale ressaltar que, segundo destacado pela Folha, caso não pese nenhuma investigação, Alves poderá assumir um ministério no governo Dilma Rousseff, provavelmente o do Turismo.