Em depoimento, José Genoino nega envolvimento no mensalão

O ex-presidente do PT e deputado federal responde a processo no STF por corrupção ativa e formação de quadrilha

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Em depoimento nesta segunda-feira (17), o deputado federal José Genoino negou envolvimento com o esquema do mensalão. Ele responde a processo no STF (Supremo Tribunal Federal) por corrupção ativa e formação de quadrilha.

Genoino disse que o motivo de seu nome estar entre os acusados de envolvimento no esquema é o cargo que ele ocupava dentro do PT. Na época, o petista era o presidente do partido.

“Porque eu era presidente do PT. Fui denunciado pelo que eu era e não pelo que eu fiz”, afirmou Genoino logo após dizer que seu patrimônio, em vinte anos como parlamentar, não aumentou.

Nenhum envolvimento

Aprenda a investir na bolsa

O deputado também disse que nunca conversou com parlamentares sobre concessão de vantagens pessoais em troca de apoio para o governo e negou ter presenciado o ex-tesoureiro do PT, Delúbio Soares, fazer qualquer tipo de acerto financeiro com outros partidos.

Além disso, Genoino ainda acrescentou que a quebra de seu sigilo telefônico mostrou que ele jamais ligou para o publicitário Marcos Valério, para qualquer de suas empresas ou mesmo para os bancos BMG e Rural.

Interrogatórios

A denúncia contra os 40 acusados de participação no mensalão foi apresentada ao STF e pela Procuradoria Geral da República em 2006 e acatada pelo tribunal em agosto deste ano. Em novembro, o STF converteu o processo em ação penal e os acusados passaram a responder como réus.

O relator do caso no STF, ministro Joaquim Barbosa, já autorizou juízes federais de oito estados e do Distrito Federal a interrogar os acusados e receber a defesa prévia dos réus, como forma de agilizar o andamento do processo.