AO VIVO Primo Rico propõe desafio de 21 dias com lições sobre dinheiro e investimentos; assista à live desta sexta

Primo Rico propõe desafio de 21 dias com lições sobre dinheiro e investimentos; assista à live desta sexta

Edmar Moreira volta a defender sua inocência e acusa DEM de perseguição

Segundo o deputado, partido o perseguiu por ter sido contra a candidatura de Vic Pires para a vice-presidência da Câmara

SÃO PAULO – O deputado Edmar Moreira acusou nesta quarta-feira (20) o partido DEM (Democratas) de persegui-lo devido a sua resistência à candidatura oficial de Vic Pires (DEM-PA) à segunda vice-presidência da Câmara, além de ter lançado candidatura avulsa ao cargo.

Durante sua defesa verbal ao Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara, onde responde processo por suspeita de quebra de decoro parlamentar, o deputado destacou ainda que seu antigo partido estava a par de suas ações. “Acham que ninguém sabia do meu castelo, que trabalhava com empresas do ramo de segurança ou que fazia meus gastos nas minhas empresas? (…) Todo mundo sabia, será que o DEM não sabia?”, indagou.

Temendo ser prejudicado pelos integrantes do partido DEM durante o julgamento de seu caso na Câmara, Moreira apresentou um requerimento de suspensão dos integrantes do partido que fazem parte do colegiado. “Fui sumariamente expulso do partido. Reiteradamente, [os conselheiros do DEM] procuram a imprensa para exigir e adiantar minha condenação”, acusou.

Acusação

PUBLICIDADE

Moreira declarou não ter culpa pela acusação de não ter declarado à Receita Federal a posse de um castelo no interior do estado de Minas Gerais. “Estou aqui para defender minha honra, minha dignidade e minha família. Sou absolutamente inocente de todas essas acusações irresponsáveis, mentirosas e levianas que me fazem”, afirmou.

Sobre a vice-presidência da Casa, o deputado afirmou que renunciou ao cargo por sua família, “que estava sendo humilhada e perseguida”.