AO VIVO Radar InfoMoney: Por que o mercado "gostou" do aumento na conta de luz? Assista ao programa desta terça

Radar InfoMoney: Por que o mercado "gostou" do aumento na conta de luz? Assista ao programa desta terça

Dilma Rousseff confirma intenção do governo em reduzir a taxa de juros

Presidente brasileira mostrou-se otimista após aumento da meta do superávit primário e garantiu que investimentos não serão alterados

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A presidente Dilma Rousseff confirmou nesta terça-feira (30) a intenção do governo em reduzir a taxa básica de juros após a elevação da meta para o superávit primário em R$ 10 bilhões para 2011. Em entrevista a rádios de Pernambuco, Dilma também reafirmou que a nova meta fiscal não irá alterar os investimentos e programas sociais do governo, como o Bolsa Família.

“Nós queremos que, a partir deste momento, nós comecemos a ter no horizonte a possibilidade de redução dos juros”, afirmou a presidente. O governo, preocupado com o ritmo ameno de crescimento dos países desenvolvidos, quer reduzir as despesas públicas para frear a inflação e, consequentemente, não precisar praticar novos ajustes para cima da taxa básica de juros. 

“Estes R$ 10 bilhões decorrem de um esforço que nós fizemos nesse período, tanto no que se refere a gastos de custeio quanto ao aumento de receita decorrentes do fato de que o Brasil está crescendo”, disse Dilma.

Aprenda a investir na bolsa

Regra é evitar novas despesas  
Por conta do momento internacional de crise, a presidente mostrou-se contrária à aprovação de novas emendas no Congresso, como a emenda 29, que regulamenta os gastos de saúde nos três níveis do governo. Ela afirmou que o momento não é interessante para um aumento de despesas sem que seja comprovada a fonte de recursos.