Presidente

Dilma diz a jornal chileno que a oposição quer tirá-la por meios “ilegítimos e ilegais”

Para o El Mercúrio, presidente afirmou reiterou que não há qualquer denúncia de corrupção contra ela e que o maior desafio é retomar o crescimento para a geração de empregos

Aprenda a investir na bolsa

A presidente Dilma Rousseff disse, em entrevista publicada hoje (26) no jornal chileno El Mercurio, que o maior desafio que enfrenta atualmente é a retomada do crescimento, para que o país volte a criar empregos e oportunidades para os brasileiros. Dilma desembarca no início da tarde em Santiago para uma visita de dois dias ao país.

Sobre a crise política no Brasil e o pedido de impeachment contra ela na Câmara dos Deputados, a presidente reiterou que não há qualquer denúncia de corrupção contra ela. “Independentemente das tentativas de setores da oposição de afastar-me da presidência por meios ilegítimos e ilegais, seguirei cumprindo o que me ordena a Constituição. Temos grandes temas que merecem a nossa atenção, como a reforma da Previdência. O Brasil não pode e não vai parar”.

Segundo a presidente, a economia brasileira está passando por um momento de transição adaptando-se à nova realidade internacional com o fim do superciclo das commodities. Dilma destacou que a implementação de um conjunto de medidas para garantir a solvência fiscal é parte do compromisso do governo para a retomada do crescimento.

Aprenda a investir na bolsa

Questionada sobre como espera terminar seu mandato, Dilma afirmou que gostaria de entregar a seu sucessor, daqui a três anos, um país em plena recuperação econômica com melhora das condições de vida da população.

Leia também:

InfoMoney atualiza Carteira para fevereiro; confira

André Moraes diz o que gostaria de ter aprendido logo que começou na Bolsa