Na CCJ

Deputados rejeitam relatório que pede cassação de Michel Temer em comissão

Votação marca vitória importante do peemedebista na tentativa de se manter no cargo; denúncia ainda precisa passar por análise em plenário

SÃO PAULO – Por 40 votos a 25 e uma abstenção, o governo conseguiu que fosse derrubado, na tarde desta quinta-feira (13), o parecer do deputado Sérgio Zveiter (PMDB-RJ) favorável à denúncia contra o presidente Michel Temer pelo crime de corrupção passiva na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania da Câmara dos Deputados. O episódio marca vitória importante do peemedebista na tentativa de se manter no cargo e revela que as articulações recentes surtiram resultado, sobretudo as trocas de membros titulares da comissão.

Com a rejeição do relatório do deputado Sérgio Zveiter, o colegiado terá de decidir o tom do novo relatório para a denúncia que será deliberada pelo plenário. O deputado Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG) é responsável por apresentar o novo parecer. O texto deverá adotar tom favorável ao presidente Michel Temer.

Depois da CCJ, a denúncia, apresentada pelo procurador-geral Rodrigo Janot, vai a plenário, onde os deputados analisarão se o presidente deverá ou não se tornar réu de ação penal no Supremo Tribunal Federal e se afastar o cargo por um período de até 180 dias, quando será julgado pelos ministros da corte. Para que o processo avance, é necessário apoio de 2/3 dos deputados que compõem a casa, o que equivale a 342 parlamentares, assim como posterior confirmação por parte do pleno do STF.