Conselho de Ética

Cunha afirma que considerar truste como conta bancária é absurdo

"Não existe prova de conta. Eu não detenho conta no exterior na minha titularidade", afirmou Cunha

Aprenda a investir na bolsa

O presidente afastado da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, voltou a negar, noConselho de Ética e Decoro Parlamentar, ser o titular de contas bancárias no exterior. Cunha reafirmou há pouco o argumento de sua defesa de que ele não é dono de conta, e sim beneficiário de um truste.

“Não existe prova de conta. Eu não detenho conta no exterior na minha titularidade”, afirmou Cunha. Ele veio ao Conselho se defender no processo que enfrenta por quebra de decoro parlamentar por supostamente ter mentido em maio de 2015, à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras, sobre possuir contas na Suíça.

“Efetivamente, não há a obtenção de qualquer prova que mostre minha propriedade de conta. Eu não escondi de ninguém a existência do truste. O patrimônio não me pertence. Não sou eu o autorizado, nunca fui, a movimentar [os recursos do truste]. Considerar isso como conta bancária igual a qualquer uma, que você assina o cheque e saca, ou o banco assina a sua ordem, é absurdo”, argumentou. “Não tenho nenhuma conta que não esteja declarada no meu Imposto de Renda”, acrescentou.

Aprenda a investir na bolsa

Segundo ele, o processo no Conselho de Ética tem “diversas nulidades e irregularidades” e faz parte de um jogo político.

Substituição de relator
Eduardo Cunha pediu a impugnação do relator do processo no Conselho de Ética, deputado Marcos Rogério (RO), com o argumento de que ele mudou de partido, passando ao Democratas, que integra o mesmo bloco do PMDB de Cunha.

“Peço substituição por nulidade que representa o descumprimento claro de artigo do Código de Ética. Isso será objeto de preliminar por mim arguida na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ)”, disse Cunha.

Sobre isso, o presidente do Conselho de Ética, deputado José Carlos Araújo (PR-BA), respondeu que Cunha ainda não fez a arguição e, quando fizer, haverá uma resposta sobre uma possível mudança de relator.