AO VIVO Stock Pickers: Wilson Neto, analista da Clear, e Felipe Pontes, professor do MBA de ações e Stock Picking, falam sobre Day Trade

Stock Pickers: Wilson Neto, analista da Clear, e Felipe Pontes, professor do MBA de ações e Stock Picking, falam sobre Day Trade

Controle inflacionário também é responsabilidade da população, diz Lula

Ao perceber o aumento no preço de um produto, população precisa deixar de comprá-lo para o custo normalizar, segundo presidente

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta segunda-feira (1), em seu programa semanal Café com o Presidente, que o controle da inflação não é apenas responsabilidade do governo, mas da população também.

“Temos alguns instrumentos e o povo tem outros”, destacou o presidente, “na medida que o povo percebe que um determinado produto está subindo muito de preço, precisa deixar de comprar aquele produto para que ele volte ao preço normal”.

Lula acrescentou ainda que o controle da inflação faz parte do “sacrifício” que o país ainda enfrenta para alcançar o atual ciclo de desenvolvimento econômico. A superação dessa fase ocorrerá com “cautela” e “ousadia”, apontou.

Crescimento com responsabilidade

Aprenda a investir na bolsa

Na semana passada, o presidente apresentou uma espécie de radiografia do atual cenário econômico do país no BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico Social) e, no programa desta manhã, ele disse que o crescimento da economia brasileira é responsável e duradoura.

Segundo sua avaliação, depois de mais de 20 anos de “economia atrofiada”, com poucos investimentos e muito desemprego, o país entrou – a partir de 2003 – em um novo ciclo de crescimento.

“A economia se estabiliza, a credibilidade nacional e internacional aumenta e os empresários brasileiros e o poder público começam a fazer os investimentos que o Brasil precisa para gerar os empregos e o desenvolvimento que tanto sonhamos”, analisou Lula.

Mais empregos e consumidores

Ele destacou ainda que a taxa de investimentos no país cresce, atualmente, mais que o dobro do PIB (Produto Interno Bruto), e que os números demonstram “confiança” nas políticas do governo, nas leis aprovadas no Congresso Nacional e na importância do Brasil no cenário mundial.

“No fundo, todo mundo sabe que, na hora que o empresário faz o investimento, esse investimento vai gerar emprego e um consumidor que vai ser comprador”, lembra o presidente, acrescentando que, “portanto, o brasileiro vai consumir, vai aumentar a demanda e vai ser preciso mais investimento”.

Para Lula, esta é a receita para que o Brasil se transforme “definitivamente” em um país com economia rica e com justiça social, informou a Agência Brasil, sendo que a principal tarefa é equilibrar o crescimento econômico e a distribuição de renda.

PUBLICIDADE