Conselho de ética da Câmara dos Deputados abre processo de cassação contra Paulinho

Deputado não poderá mais renunciar para escapar de processo; "É tudo o que a gente queria", disse Paulinho

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O Conselho de Ética da Câmara dos Deputados abriu processo de cassação do mandato do deputado Paulo Pereira da Silva (PDT) na terça-feira (3), em função de acusações sobre desvios de recursos do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social).

O processo foi instaurado após duas representações contra o deputado, apresentadas pelo PSOL e pelo corregedor da casa, deputado Inocêncio Oliveira (PR), e será relatado pelo deputado Paulo Piau (PMDB), que possui 90 dias para finalizar seus trabalhos, após a realização da defesa de Paulinho.

Oportunidade

Alegando sofrer perseguição política por conta de seu trabalho na Câmara, o acusado afirmou que o processo lhe dará oportunidade para defender-se. “É tudo o que a gente queria”, disse Paulinho.

Aprenda a investir na bolsa

Com a abertura do processo, o deputado não poderá mais renunciar ao cargo para escapar da cassação. Paulinho teria sido favorecido em esquema que vendia facilidades para obtenção de empréstimos do BNDES a empresas e prefeituras.