Política

Conselho de Ética abre dois processos contra filho de Jair Bolsonaro

Em uma das representações, o PT diz que Eduardo Bolsonaro é responsável por editar e publicar um vídeo na internet com o objetivo de prejudicar Jean Wyllys

SÃO PAULO – O Conselho de Ética da Câmara dos Deputados aceitou nesta quarta-feira (17) abrir dois processos para apurar a conduta de Eduardo Bolsonaro (PSC-SP). Um dos casos envolve a confusão envolvendo Jean Willys (PSOL-RJ), em que ele é acusado de cuspir no deputado durante a votação do impeachment de Dilma Rousseff no plenário da Casa.

Na outra representação, o PT diz que Eduardo Bolsonaro é o responsável por editar e publicar um vídeo na internet com o objetivo de prejudicar Jean Wyllys.

O relator do primeiro processo será escolhido entre os deputados Pompeo de Mattos (PDT-RS), Ronaldo Lessa (PDT-AL) e João Marcelo Souza (PSDB-MA). No segundo, a relatoria ficará ou com Cacá Leão (PP-BA) ou com João Marcelo Souza ou com Cabuçu Borges (PMDB-AP). Os relatores dos dois casos só serão escolhidos na semana que vem.

PUBLICIDADE