Porto Ferreira

Cidade paulista cancela desfile de Carnaval para comprar ambulância

"Todos sabem o quanto eu gosto de carnaval, por isso foi com dor no coração que fiz o anúncio, mas atravessamos uma crise financeira muito séria e a saúde é a prioridade", explicou a prefeita de Porto Ferreira

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Em meio a uma crise financeira e problemas na saúde, a prefeitura de Porto Ferreira – cidade do interior paulista, a 227 km da capital -, tomou uma decisão incomum, mas que tende a ser bem aceita pela população local: em vez de desfile oficial de carnaval, ficou determinado que os R$ 120 mil da festa serão usados na compra de uma ambulância. Conforme conta o jornal O Estado de S. Paulo, o anúncio foi feito pela prefeita Renata Braga (PSDB), em reunião com representantes dos blocos, quando os carnavalescos esperavam a definição da divisão da verba.

“Todos sabem o quanto eu gosto de carnaval, por isso foi com dor no coração que fiz o anúncio, mas atravessamos uma crise financeira muito séria e a saúde é a prioridade”, explicou a prefeita da cidade, rompendo com uma tradição iniciada em 1900 para lutar contra a grave crise financeira vivida. No entanto, mesmo sem repasse de recursos públicos para o carnaval de Porto Ferreira, os seis blocos oficiais poderão sair às ruas se previamente informarem o percurso à Seção de Cultura e à Polícia Federal. A prefeitura só ajudará com a entrega de camisetas às agremiações.

A reportagem ainda conta de outras cidades que reduziram o volume de repasses à festa neste ano. Foi o caso de Sorocaba e Campinas. Na primeira, o prefeito Antonio Carlos Panunzio decidiu não repassar verba à Liga Sorocabana de Blocos e Escolas de Samba, ao passo que a segunda espera economizar R$ 1,3 milhão com o cancelamento do desfile de escolas de samba e apresentações dos trios elétricos de carnaval.

Aprenda a investir na bolsa